Papa convida fiéis a refletirem sobre a fé em Jesus

328

No Angelus deste domingo, 24, Papa Francisco comentou o trecho do Evangelho em que Pedro professa sua fé em Jesus, definindo-o como “o Cristo, o Filho do Deus vivo”. O Santo Padre disse que essa é uma ocasião para que cada um reflita sobre a própria fé.

Na resposta de Simão, Jesus reconhece um dom especial do Pai; reconhece que Deus deu a Simão uma fé confiável, sobre a qual poderia ser construída a Igreja. Então, Simão recebeu o nome de “Pedro”, que significa rocha. Essa atribuição porém, não foi por causa dos méritos humanos de Simão, mas devido à sua fé genuína que procede do alto.

“Jesus tem em mente dar vida à sua Igreja, um povo fundado não mais na descendência, mas na fé, vale dizer na relação com Ele próprio, uma relação de amor e de confiança. E para iniciar a sua Igreja, Jesus precisou encontrar nos discípulos uma fé sólida”

O Pontífice destacou que isso que aconteceu com Pedro acontece também com cada cristão que tem uma fé sincera em Jesus. O Evangelho de hoje, disse, pergunta a cada um como anda a sua fé. “Se o Senhor encontra no nosso coração uma fé, não digo perfeita, mas sincera, genuína, então Ele vê também em nós pedras vivas com as quais construir a sua comunidade. Desta comunidade, a pedra fundamental é Cristo”.

Cada batizado, segundo o Papa, é chamado a oferecer a Jesus a própria fé para que Ele possa continuar a construir a sua Igreja. Ainda hoje, Jesus pergunta aos seus discípulos: “E vós, quem dizeis que eu sou?”, recordou Francisco.

“Rezemos a Deus Pai, por intercessão da Virgem Maria; rezemos para que nos dê a graça de responder, com coração sincero: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”.